Schumacher luta pela vida após acidente de esqui

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013 14:19 BRST
 

GRENOBLE, França, 30 Dez (Reuters) - O alemão Michael Schumacher, piloto mais vitorioso da história da Fórmula 1, luta pela vida em um hospital da França após um acidente de esqui, disseram os médicos nesta segunda-feira, acrescentando ser cedo para fazer prognósticos.

"Podemos dizer que sua condição implica uma ameaça à sua vida", disse em entrevista coletiva Jean-François Payen, anestesista-chefe do hospital CHU, em Grenoble, no leste do país.

"Por enquanto, não podemos dizer qual é o futuro de Michael Schumacher", acrescentou.

O heptacampeão da Fórmula 1 foi internado no domingo, após sofrer lesões na cabeça durante a prática de esqui fora de pistas, na estação alpina de Meribel, na França.

Schumacher estava consciente ao se transportado para o hospital local em Moutiers e depois para Grenoble. No entanto, sua condição deteriorou rapidamente em seguida.

O neurocirurgião Stephan Chabardes disse que uma tomografia de emergência no cérebro do ex-piloto, de 44 anos, revelou hemorragias internas e várias lesões. Uma cirurgia já foi realizada para estancar o sangramento.

Segundo os médicos, Schumacher foi colocado em coma induzido, mas uma segunda cirurgia não foi realizada e nem está sendo planejada a esta altura, ao contrário do que chegou a noticiar a imprensa francesa.

Um porta-voz da chanceler alemã, Angela Merkel, disse que ela ficou chocada ao receber a notícia.

"Temos esperança de que ele supere as lesões e possa se recuperar", disse o porta-voz em uma coletiva de imprensa rotineira em Berlim.   Continuação...

 
Piloto alemão Michael Schumacher retira a balaclava após sessão de treinos antes do Grande Prêmio de Mônaco, quando pilotava pelo equipe Mercedes, em Monte Carlo. Schumacher, piloto mais vitorioso da história da Fórmula 1, luta pela vida em um hospital da França após um acidente de esqui, disseram os médicos nesta segunda-feira, acrescentando ser cedo para fazer prognósticos. 13/05/2010. REUTERS/Giampiero Sposito