Nova onda de frio provoca fechamento de escolas e adiamento de voos nos EUA

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014 20:42 BRST
 

Por Victoria Cavaliere e Barbara Goldberg

NOVA YORK/MAPLEWOOD, 22 Jan (Reuters) - Moradores do Nordeste dos Estados Unidos abriam caminho nesta quarta-feira para enfrentar uma tempestade letal que despejou mais de 38 centímetros de neve em alguns lugares, com temperaturas congelantes forçando o fechamento de escolas e levando ao adiamento ou cancelamento de milhares de voos.

Pelo menos duas mortes foram atribuídas ao clima, que tornou as estradas perigosas. Perto de Emmitsburg, no Estado de Maryland, um motorista perdeu o controle do veículo e se chocou contra um caminhão de transporte de carga, segundo a polícia estadual de Maryland.

Em Versailles, no Estado de Kentucky, o carro de uma mulher atingiu uma árvore depois de patinar em uma rodovia congelada, disse a polícia local.

Estão previstas rajadas de vento de cerca de 50 quilômetros por hora em partes da costa atlântica, com temperaturas de 12 graus negativos em boa parte da área de Nova York, de acordo com o Serviço Meteorológico Nacional (NWS, na sigla em inglês).

"Está brutal aqui fora", disse Ian Chapin, de 28 anos, um técnico de manutenção que enfrentava fortes ventos enquanto colocava combustível em seu carro de trabalho num posto nas imediações da Filadélfia.

Os aeroportos dos EUA registraram cerca de 3.500 atrasos ou cancelamentos de voos desde quarta-feira, sendo o La Guardia, em Nova York, o mais duramente afetado, de acordo com a FlightAware.com.

Trabalhadores residentes nos subúrbios tremiam enquanto aguardavam trens atrasados para a cidade de Nova York. "Estava imprevisível e lotado", disse Linda Beck, de 37 anos, de South Orange, New Jersey, produtora da Nickelodeon que ficou presa num trem por uma hora e meia.

A maior quantidade de neve foi registrada em Norwell, subúrbio de Boston, no Estado de Massachusetts, com 46,4 centímetros, e Manalapan, New Jersey, com 40,1 centímetros, de acordo com o serviço meteorológico.   Continuação...