Operação contra a prostituição prende 45 antes do Super Bowl

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014 18:30 BRST
 

NOVA YORK, 4 Fev (Reuters) - Quarenta e cinco pessoas foram presas e 16 jovens resgatadas em uma operação repressiva de duas semanas contra a prostituição na área de Nova York-Nova Jersey antes da final do campeonato de futebol americano, o Super Bowl, no domingo, disseram autoridades do FBI nesta terça-feira.

O FBI disse que alguns dos detidos alegaram ter viajado para a região pelo fato de o Super Bowl ser um grande evento, que atraiu cerca de 400.000 visitantes para a área. As menores resgatadas têm idades entre 13 e 17 anos e incluem alunas do ensino médio crianças que as famílias registraram como desaparecidas, disse o FBI.

Foram feitas prisões e resgate de vítimas em Nova York, Nova Jersey e Connecticut, disse a porta-voz da polícia federal, Barbara Woodruff.

Com o apoio de autoridades e órgãos de segurança locais e estaduais, o FBI montou uma grande operação repressiva contra o tráfico humano e prostituição antes do jogo de 2 de fevereiro, envolvendo cerca de 3.000 agentes e civis treinados para ajudar a identificar pessoas que poderiam estar sendo vítimas de tráfico humano.

Algumas das mulheres traficadas disseram ter tido até 50 fregueses por dia durante o Super Bowl, mais do que o dobro do costumeiro, disse Lori Cohen, diretor do Santuário das Famílias, que auxilia vítimas de tráfico humano.

"Boa parte dos homens organizaram festas de futebol nas quais eles bebem, veem futebol e encomendam prostitutas", afirmou Lori, acrescentando que uma mulher com a qual ela conversou lhe disse que "era realmente perigoso, se ela estivesse em uma festa em que o time do grupo estivesse perdendo, os homens ficavam muito bêbados e bem violentos".

(Reportagem de Marina Lopes)