Nove imigrantes morrem afogados na tentativa de nadar até território espanhol

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014 21:17 BRST
 

Por Emma Pinedo e Aziz El Yaakoubi

MADRI/RABAT, 6 Fev (Reuters) - Nove pessoas morreram afogadas nesta quinta-feira quando tentaram, junto a cerca de 200 outros imigrantes africanos, nadar de Marrocos até o enclave espanhol de Ceuta, afirmou o governo espanhol.

A Espanha tem dois enclaves no país norte-africano, Ceuta e Melilha, e imigrantes regularmente tentam alcançá-los nadando ao longo da costa ou escalando as paredes triplas que os separam de Marrocos.

Os corpos de oito homens e de uma mulher foram recuperados em águas marroquinas, disse o representante do governo espanhol em Ceuta.

Os imigrantes já haviam tentado atravessar o arame farpado que cerca a fronteira, mas desistiram quando a polícia espanhola os levou de volta, disse a autoridade.

Todos os anos, milhares de imigrantes africanos tentam chegar ao litoral europeu e em quase todas as semanas há resgates e afogamentos no litoral de Marrocos.

Cerca de 3.000 imigrantes ilegais entraram na Espanha no primeiro semestre de 2013, segundo dados oficiais, o dobro do registrado no mesmo período em 2012. A maioria veio através dos enclaves marroquinos.

A pressão sobre Ceuta e Melilha se intensificou à medida que mais imigrantes tentam acessar a Espanha por terra e não por mar, onde os controles aumentaram, disse o ministro do Interior espanhol, Jorge Fernández Díaz.

"A situação instável que a Primavera Árabe criou, a enorme quantidade de pessoas deslocadas pelo conflito violento e a tragédia da Síria contribuíram para o aumento da imigração subsaariana tradicional", disse ele.   Continuação...