Estrelas de Hollywood usam Oscar para criticar violência na Venezuela

segunda-feira, 3 de março de 2014 15:10 BRT
 

3 Mar (Reuters) - Várias estrelas de Hollywood aproveitaram a cerimônia de entrega dos Oscar no domingo para criticarem autoridades da Venezuela pela onda de violência durante as manifestações contrárias ao governo no último mês.

O governo venezuelano denunciou no sábado que "extremistas de direita" preparavam um complô internacional para atacá-lo durante a entrega dos prêmios do cinema norte-americano.

As críticas começaram quando o ator norte-americano Jared Leto levantou o primeiro Oscar da noite.

"Para todos os sonhadores na Ucrânia e Venezuela, quero dizer-lhes que estamos aqui e enquanto vocês lutam para tornar seus sonhos realidade, para viverem o impossível, estamos pensando em vocês esta noite", disse Leto ao receber o prêmio de melhor ator coadjuvante por seu papel em "Clube de Compras Dallas".

Pouco antes da cerimônia, foi a vez do ator norte-americano Kevin Spacey, outra das estrelas presentes no domingo para a 86a edição do Oscar.

"Venezuela não se renda, todo o mundo tem o direito de expressar-se! #SOSVenezuela #PrayForVenezuela", disse o ator em sua conta no Twitter @KevinSpacey.

Pelo menos 17 pessoas morreram durante os protestos contra a crise econômica, falta de produtos básicos e violência fora de controle na Venezuela, país que tem as maiores reservas de petróleo do mundo.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusa a oposição de querer semear o caos para provocar um golpe de Estado com apoio de Washington, seu inimigo ideológico.

(Por Esteban Israel)

 
O ator Jared Leto é entrevistado na chegada para uma festa Hollywood. Várias estrelas de Hollywood aproveitaram a cerimônia de entrega dos Oscar no domingo para criticarem autoridades da Venezuela pela onda de violência durante as manifestações contrárias ao governo no último mês. 02/03/2014 REUTERS/Danny Moloshok