Tropas ucranianas deixam bases da Crimeia ao fim de trégua com a Rússia

sexta-feira, 21 de março de 2014 16:42 BRT
 

By Aleksandar Vasovic and Gabriela Baczynska

SEBASTOPOL/PEREVALNOYE, Crimeia, 21 Mar (Reuters) - Ao contrário dos soldados mascarados e sem identificação que ocuparam a Crimeia três semanas atrás, os paraquedistas russos que circulavam em um campo perto da base militar de Perevalnoye, que tomaram nesta sexta-feira, usavam suas boinas azuis e insígnias vermelhas características.

Em outras partes da Crimeia, soldados russos levavam adiante a ocupação de posições ucranianas.

A tomada da base de Perevalnoye, 25 km a sudeste da capital Simferopol, coincidiu com o final de uma trégua entre os Ministérios da Defesa russo e ucraniano acordada na semana passada após a anexação da Crimeia, de maioria étnica russa.

"Sim, somos russos. Somos tropas irmãs aqui", disse um militar antes de entrar no campo a metros de distância das posições ucranianas.

A ocupação russa da península do Mar Negro tem acontecido basicamente sem derramamento de sangue, embora um funcionário ucraniano tenha sido morto e dois outros feridos em um tiroteio em Simferopol no começo desta semana.

Um porta-voz do Ministério da Defesa em Kiev disse que as bases da Crimeia ainda estão sob controle ucraniano. "Formalmente, todas as instalações militares na Crimeia estão sob controle das Forças Armadas ucranianas. Todo o resto é especulação", afirmou.

Na Baía de Donuzlav, um braço do Mar Negro a noroeste de Sebastopol, o navio caça-minas ucraniano Cherkasy tentou sem sucesso ganhar acesso ao mar pela entrada da baía rompendo um bloqueio formado por três cascos de navio afundados pela Marinha russa no início do mês.

Um cinegrafista da Reuters viu dois helicópteros russos sobrevoando o navio ucraniano, e uma unidade de infantaria foi mobilizada ao longo da costa. O Cherkasy e outros cinco navios foram bloqueados pelas embarcações russas submersas.   Continuação...