Grã-Bretanha ordena investigação antitruste em fornecedoras de energia

quinta-feira, 27 de março de 2014 10:23 BRT
 

LONDRES, 27 Mar (Reuters) - A Grã-Bretanha ordenou uma investigação antitruste completa em suas maiores fornecedoras de energia nesta quinta-feira depois de encontrar sinais de coordenação tácita de preços, lançando um processo que pode resultar na dissolução de empresas, incluindo a Centrica e a SSE.

Em um movimento que pode dar início ao maior abalo no mercado varejista de energia da Grã-Bretanha desde que ele foi aberto há 15 anos, três reguladores disseram que a competição era tão fraca e a confiança pública tão baixa, que era necessária uma investigação.

"Os aumentos de lucros e aumentos de preços recentes intensificaram a desconfiança pública sobre fornecedoras e destacaram a necessidade de um estudo de mercado para esclarecimentos", disse o regulador de energia Ofgem.

A Centrica, maior fornecedora do país e que detém o antigo monopólio British Gas, rejeitou qualquer sugestão de coordenação tácita de preços com outras fornecedoras e alertou que a ameaça de uma ruptura provavelmente resultaria em menor investimento.

Seis grandes fornecedoras de energia do país - SSE, Scottish Power, Centrica , RWE, E.ON e EDF Energy - estão sob intenso escrutínio político antes de uma eleição nacional no próximo ano por causa do aumento dos preços dos serviços públicos.

As seis empresas, que controlam cerca de 95 por cento do mercado de fornecimento de energia da Grã-Bretanha, negaram as acusações do partido Trabalhista, de oposição, de que estariam explorando os clientes e disseram que foram injustamente taxadas como vilãs em um debate sobre o aumento dos preços antes da eleição.

Chefes do setor de energia e investidores advertiram que uma investigação longa poderá semear incerteza e dissuadir os 200 bilhões de libras (330 bilhões de dólares) em investimento que eles dizem ser necessário para evitar potencial escassez de energia em décadas futuras.

(Por Karolin Schaps e Kate Holton)