27 de Março de 2014 / às 17:43 / 3 anos atrás

Coreia do Sul apreende barco norte-coreano em meio a novas tensões

SEUL, 27 Mar (Reuters) - As forças militares da Coreia do Sul apreenderam na quinta-feira um barco de pesca norte-coreano que teria cruzado uma fronteira marítima disputada, depois de ignorar avisos para recuar em meio à crescente tensão entre os dois lados.

O incidente ocorre no momento em que o Norte enfrenta renovadas pressões da comunidade internacional após disparar dois mísseis de médio alcance na quarta-feira, enquanto líderes da Coreia do Sul, Japão e dos Estados Unidos pedem a limitação de suas ambições nucleares.

Em um aparente desafio, a Coreia do Norte lançou dois mísseis de médio alcance do modelo Rodong ao mar, segundo o Japão e Coreia do Sul.

O Conselho de Segurança da ONU vai realizar um encontro a portas fechadas na quinta-feira para discutir uma possível condenação da ação da Coreia do Norte, disseram diplomatas.

A Coreia do Norte se recusa a reconhecer a fronteira marítima norte, usada desde o final da guerra civil coreana em 1953. Os dois lados estão tecnicamente em guerra desde então, já que os conflitos nunca terminaram e apenas uma trégua foi feita, e não um tratado.

Os navios da Marinha norte-coreana cruzaram a linha em 1999 e 2002, o que levou a confrontos que mataram um número desconhecido de marinheiros dos dois lados.

Três pessoas a bordo do novo navio que cruzou a fronteira naval estavam sob custódia da Coreia do Sul na quinta-feira, informou um funcionário do gabinete civil sul-coreano.

“Se a Coreia do Norte iniciar uma provocação com a desculpa de que nós capturamos o navio que cruzou a linha, nós vamos nos certificar de responder com uma punição muito decisiva”, disse o funcionário, que pediu para não ser identificado.

A Coreia do Norte ameaçou ataques nucleares contra o Sul e os Estados Unidos no ano passado, depois de as Nações Unidas intensificarem as sanções contra ela pela realização de seu terceiro teste nuclear.

Na quarta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que as provocações da Coreia do Norte teriam uma resposta conjunta, após reunião com o presidente sul-coreano, Park Geun-hye, e primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, em uma cúpula de segurança em Haia.

Um navio da Marinha sul-coreana foi afundado há quatro anos, perto da área da última infração. Uma equipe internacional de investigadores disse que ele foi torpedeado pelo Norte, mas Pyongyang nega a acusação.

Reportagem de Ju-Min Park e Jack Kim

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below