Navios da China e Austrália tentam verificar potenciais sinais de avião da Malásia

domingo, 6 de abril de 2014 15:17 BRT
 

Por Lincoln Feast e Swati Pandey

SYDNEY/PERTH, Austrália, 6 Abr (Reuters) - Navios da China e da Austrália em busca do avião perdido da Malaysia Airlines captaram sinais acústicos em diferentes partes do Oceano Índico e estão tentando verificar se um deles pode ser da caixa preta do avião.

As autoridades de busca da Austrália disseram neste domingo que um navio chinês de patrulha, o Haixun 01, captou um breve "apito" duas vezes nos últimos dias em águas a oeste de Perth, perto de onde os investigadores acreditam que o voo MH 370 da Malaysia Airlines caiu em 8 de março.

Mais aviões e navios estão sendo enviados para auxílio naquela área. Enquanto isso, o HMAS Ocean Shield, da Austrália, relatou um outro "evento acústico", a cerca de 300 milhas náuticas de distância.

O Ocean Shield está carregando sofisticados equipamentos da Marinha dos Estados Unidos, construídos justamente para captar sinais de caixas pretas, que podem conter a chave para decifrar o motivo de a aeronave desviar milhares de quilômetros da rota.

"Estamos tratando cada um deles muito seriamente. Precisamos garantir, antes de deixarmos qualquer uma dessas áreas, que isso não tem conexão com o MH 370", disse Angus Houston, chefe da agência australiana que está coordenando a operação.

Um detector de caixa preta do Haixun 01 captou um sinal com a mesma frequência emitida por gravadores de voos a cerca de 25 graus ao sul e 101 graus ao leste, segundo a agência de notícias chinesa Xinhua, no último sábado.

As autoridades de busca australianas disseram que esse sinal pode ser consistente com uma caixa preta, mas não há evidências concretas de ligação com avião desaparecido.

Uma fonte do governo americano próxima às investigações do MH 370 disse neste domingo que esses "barulhos" ainda não foram validados. A fonte também disse que não há mais informações confiáveis sobre o motivo do avião ter desaparecido.