Insetos encontrados em cavernas do Brasil têm órgãos sexuais invertidos

sexta-feira, 18 de abril de 2014 13:44 BRT
 

Por Will Dunham

WASHINGTON, 18 Abr (Reuters) - Esta pode ser s inversão de papéis para acabar com todas as inversões de papéis.

Na quinta-feira, cientistas descreveram quatro espécies de insetos que vivem em cavernas extremamente secas do Brasil, alimentam-se de fezes de morcego e possuem o que os pesquisadores chamaram de "novidade evolutiva".

As fêmeas têm um órgão elaborado semelhante a um pênis, enquanto os machos têm uma cavidade parecida com uma vagina, na qual as fêmeas inserem seu órgão em sessões de acasalamento que duram de 40 a 70 horas, relataram os cientistas no periódico Current Biology.

Os pesquisadores disseram que esses atributos tornam as quatro espécies de insetos do gênero Neotrogla únicas no mundo.

"A evolução de novidades como um pênis feminino é excepcionalmente rara. É por isso que fiquei realmente surpreso de ver essa estrutura", disse o entomologista Kazunori Yoshizawa, da Universidade Hokkaido, no Japão, por e-mail.

Yoshizawa afirmou que, embora a inversão sexual tenha sido documentada em várias espécies de animais, estes insetos são os únicos exemplos nos quais o "órgão intromitente" --o órgão sexual masculino-- está invertido.

Os insetos Neotrogla são pequenos --de 2,7 a 3,7 milímetros-- e superficialmente se parecem com moscas, com nada de particularmente incomum em sua aparência, tirando as estruturas genitais.

Os cientistas chamam a estrutura semelhante a um pênis das fêmeas de ginossoma. Durante a cópula, a fêmea o insere no macho e recebe esperma. Uma vez inserido, parte do ginossoma incha e espinhos ancoram macho e fêmea juntos internamente.   Continuação...