Demanda por chips analógicos impulsiona receita da Texas Instruments

quarta-feira, 23 de abril de 2014 21:27 BRT
 

23 Abr (Reuters) - A receita da fabricante de chips Texas Instruments no primeiro trimestre e a previsão de receita para o segundo superaram as estimativas dos analistas, na esteira da crescente demanda pelos chips da companhias, usados ​​em equipamentos de comunicação, máquinas industriais e peças automotivas.

Já olhando para redução da sua força de trabalho e dos custos em mercados menos lucrativos, a empresa disse que vai manter um limite para as despesas de capital, o que ajudará a aumentar suas margens.

A Texas Instruments está deixando o negócio de baixa margem de chips móveis para se concentrar no negócio analógico, que é mais rentável e que produz chips que são usados em aparelhos que vão de dispositivos de segurança automotiva a eletrônicos.

A Texas Instruments deve cerca de 62 por cento de suas vendas ao negócio de chips analógicos, que viu a receita crescer 11 por cento no primeiro trimestre encerrado em 31 de março.

A receita total subiu 3 por cento, para 2,98 bilhões de dólares, superando estimativa média de analistas de 2,96 bilhões de dólares, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

Excluindo o negócio sem fio, que a empresa está encerrando, a receita cresceu 11 por cento.

A empresa previu uma receita no segundo trimestre de 3,14 bilhões a 3,4 bilhões de dólares, com o topo da faixa bem acima das estimativas de analistas de 3,15 bilhões de dólares.

O lucro líquido da companhia subiu 34 por cento no primeiro trimestre, para 487 milhões de dólares, ou 0,44 dólar por ação, incluindo um ganho de 2 centavos por ação com vendas de ativos.

(Por Lehar Maan)