Ministro e governador de SP anunciam agência contra crime organizado

terça-feira, 6 de novembro de 2012 17:41 BRST
 

SÃO PAULO, 6 Nov (Reuters) - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, anunciaram nesta terça-feira a criação de uma agência de atuação integrada das polícias federal e estadual a fim de enfrentar organizações criminosas.

Outras ações para combater o aumento da violência no Estado envolvem a transferência de presos, o asfixiamento financeiro dos grupos criminosos, a fiscalização dos pontos de acesso ao Estado, o fortalecimento da perícia e o enfrentamento ao crack.

"São medidas corretas, tomadas de comum acordo e terão impacto muito importante no enfrentamento das organizações criminosas", disse Cardozo, após reunião na capital paulista com Alckmin e autoridades da área de segurança.

O ministro enfatizou que serão operações integradas "especialmente na área de inteligência".

"Não se combate o crime organizado sem um serviço de inteligência eficiente", disse o ministro.

Segundo Cardozo, a integração das inteligências permitirá a elaboração de relatórios precisos "para fazer o asfixiamento financeiro das organizações criminosas que estejam atuando no Estado", o que é fundamental para enfraquecer esses grupos, apontou ele.

TRANSFERÊNCIA DE PRESOS

Outro ponto acordado é a transferência de presos, principalmente os envolvidos nas mortes de policiais militares e agentes penitenciários, para prisões federais.

No final da semana passada, o governador paulista aceitou oferta de ajuda federal para combater a violência no Estado, que já matou mais de 80 policiais militares neste ano, após telefonema da presidente Dilma Rousseff.   Continuação...