BRF elevou preços em até 4,5% diante de maiores custos

terça-feira, 13 de novembro de 2012 10:10 BRST
 

SÃO PAULO, 13 Nov (Reuters) - O repasse de preços da Brasil Foods no mercado interno ficou entre 4 e 4,5 por cento no terceiro trimestre, disse nesta terça-feira o vice-presidente de Finanças e de Relações com Investidores da companhia, Leopoldo Saboya, no BRF Day, evento na BM&FBovespa.

O reajuste foi feito em meio a um aumento de custos, que afetou os resultados da empresa no terceiro trimestre. O repasse não conseguiu compensar totalmente a alta nas despesas, especialmente com insumos, como milho e farelo de soja, cujos preços dispararam.

"O mercado interno foi muito bem, fizemos um movimento com evolução de preços entre 4 e 4,5 por cento… mas o custo do produto vendido subiu mais, ainda não conseguimos fazer o 'offset' (compensação), a mitigação total do custo", disse Saboya durante apresentação dos dados.

Ao divulgar nota com os resultados financeiros a BRF já havia afirmado na segunda-feira que o repasse não havia sido suficiente para compensar a alta de custos. Mas a companhia afirmou também que espera um melhor quarto trimestre.

O lucro da BRF, líder nas exportações globais de carne de frango, caiu 75 por cento no terceiro trimestre na comparação com o mesmo período de 2011, informou a empresa na noite de segunda-feira.

A receita líquida da BRF, empresa resultante da incorporação da Sadia pela Perdigão, somou 7,19 bilhões de reais, alta de 14 por cento, enquanto os custos de vendas cresceram 20,9 por cento em relação ao terceiro trimestre, para 5,7 bilhões de reais.

(Reportagem de Fabíola Gomes)