Cidades brasileiras não têm plano para fenômenos naturais, diz IBGE

terça-feira, 13 de novembro de 2012 16:52 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 13 Nov (Reuters) - Grande parte dos municípios brasileiros - 93,8 por cento - não têm plano de prevenção de riscos contra fenômenos naturais, comuns no país a cada verão, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Das mais de 5.500 cidades do Brasil, somente 334 (6,2 por cento) possuem esses planos de prevenção e 564 cidades (10,1 por cento) estavam elaborando um projeto nessa linha.

"Como o governo decidiu fazer um plano nacional, nós decidimos ver como estavam se preparando as cidades e vimos que há um espaço a avançar nos planos de prevenção", disse nesta terça-feira a jornalistas a pesquisadora do IBGE Vânia Macedo.

A pesquisa de Informações Básicas Municipais mostrou que a maioria das cidades com planos de prevenção é de grande porte e está localizada nas regiões Sudeste e Sul.

Entre os municípios com mais de 500 mil habitantes, 52,6 por cento, o equivalente a 20 cidades, tinham um plano de prevenção formalizado e outros 8 municípios estavam em processo. Essa foi a primeira vez que o IBGE pesquisou a prevenção dos municípios na redução de riscos.

"Uma proporção elevada de municípios declara realizar algum tipo de programa ou ação de gerenciamento de riscos de deslizamento e recuperação ambiental de caráter preventivo.... entre as mais importantes são drenagem urbana e construção de redes e galerias de águas pluviais", informa o documento do IBGE.

Os municípios maiores, com mais de 100 mil habitantes, também realizam obras de contenção, proteção, drenagem artificial ou profunda, e remoção de moradias.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)