Portugal e Espanha buscam novas relações com a América Latina

quinta-feira, 15 de novembro de 2012 17:26 BRST
 

Por Angus MacSwan

CÁDIZ, Espanha, 15 Nov (Reuters) - Em séculos passados, a cidade portuária de Cádiz teve papel destacado no comércio entre a Espanha e as colônias na América Latina, com mercadores e aventureiros trazendo tesouros ao país europeu, vindos das minas e das plantações do império.

Nas décadas mais recentes, os empresários espanhóis e portugueses visitaram a região novamente, como parte de uma onda de investimentos que chegou a ser chamada de "a reconquista".

No entanto, os dirigentes reunidos em Cádiz para a cúpula ibero-americana de sexta-feira e sábado se deparam com relações que mudaram profundamente nos últimos anos. As ex-colônias poderiam ter a chave de salvação da antiga metrópole.

As economias da Espanha e de Portugal praticamente naufragaram em meio à crise na zona do euro. Ambas precisam de ajuda externa para manter-se flutuando e seus cidadãos saem às ruas para protestar contra as medidas de austeridade e a perda de empregos.

Determinar um novo rumo econômico e explorar novas oportunidades de comércio e investimentos nestes tempos difíceis será o principal objetivo desse encontro em Cádiz.

"Antes, Espanha e Portugal decidiam a agenda", afirmou Ramón Pacheco Pardo, especialista em estudos sobre Espanha, Portugal e América Latina no King's College, em Londres.

"Agora, a relação tem mais a ver com a economia, com a necessidade. Espanha e Portugal realmente necessitam desses mercados. É também uma oportunidade para sentar-se com países que sabem o que é atravessar uma crise econômica."

A profundidade do desespero dos cidadãos espanhóis e portugueses ficou evidente nos últimos dias. Milhões de pessoas saíram às ruas nos dois países, e em outras partes da Europa, na quarta-feira, contra os cortes de despesas sociais, nas pensões e nos empregos públicos.   Continuação...

 
Bandeira espanhola (D) é vista ao lado de outras bandeiras em frente ao salão de congresso onde acontecerá a Cúpula Iberoamericana, em Cádiz, sul da Espanha. 15/11/2012 REUTERS/Marcelo del Pozo