FGV atualizará ponderação de produtos dos preços no atacado

sexta-feira, 16 de novembro de 2012 13:58 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 16 Nov (Reuters) - Os produtos que compõem o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), usado no cálculo dos índices de inflação da Fundação Getulio Vargas (FGV), passarão por uma atualização de ponderação a partir de 2013, informou a instituição em nota nessa sexta-feira.

A atualização é uma prática periódica da FGV e visa retratar com mais precisão a variação de preços no país.

"São mudanças muito pequenas, ajustes necessários para honrar essa tradição de atualização dos índices de preços. Não será nada significativo para a inflação", explicou o economista da FGV André Braz.

Os IGPs, índices gerais de preço, são compostos por 3 grupos: índice de preço ao produtor amplo, índice de preço ao consumidor e índice nacional da construção civil. O primeiro tem peso de 60 por cento na formação de cada IGP, o varejo pesa 30 por cento e a construção civil, 10 por cento.

De acordo com a FGV, esses pesos serão mantidos e o que vai mudar é a ponderação dos itens que compõem o índice de preço ao produtor, que no passado era chamado de preços no atacado.

Os novos pesos têm como base os valores médios do período entre 2008 e 2010, e substituirão os que têm por base o período de 2005 a 2007.

A tabela preliminar de pesos divulgada nessa sexta-feira mostra que a soja e o minério de ferro continuam como os itens mais importantes no Índice de Preço ao Produtor Amplo, com peso respectivamente de 4,46 por cento e de 3,88 por cento, de acordo com a FGV.

Os produtos agropecuários responderão por 25,28 por cento e os industriais, por 74,71 por cento no IPA.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Edição de Raquel Stenzel)