Desmatamento da Amazônia tem queda de 27%, diz ministério

terça-feira, 27 de novembro de 2012 17:41 BRST
 

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA, 27 Nov (Reuters) - O desmatamento na Amazônia Legal registrado entre agosto de 2011 e julho de 2012 chegou a 4.656 quilômetros quadrados, menor taxa desde o início das medições, apesar do crescimento no ritmo de degradação da vegetação em três Estados, informou o Ministério do Meio Ambiente nesta terça-feira.

O dado, comemorado pelo governo, foi alvo de ressalvas por parte de ambientalistas, que alertaram que o índice ainda é elevado e que são necessárias medidas para impedir que a área desmatada volte a crescer.

De acordo com o ministério, que utiliza dados colhidos por satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), houve uma queda de 27 por cento do desmatamento no período comparado a um ano antes, menor taxa desde 1988, quando começou o levantamento do Inpe.

"O desmatamento está sendo reduzido", disse a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, a jornalistas. "Essa é a única boa notícia ambiental que o planeta teve este ano", afirmou.

No período, três dos nove Estados que compõem a Amazônia Legal registraram crescimento do desmatamento: Tocantins (33 por cento), Amazonas (29 por cento) e Acre (10 por cento).

Segundo a ministra, ainda não há informações detalhadas sobre os motivos que levaram a esse aumento. Ela deve se reunir com representantes dos Estados para se informar sobre quanto desse desmatamento foi ilegal e quanto foi autorizado pelos governos estaduais.

Apesar de o governo federal comemorar a notícia, o índice de perda florestal ainda é visto como elevado por ambientalistas.

"Esse número, que é o mais baixo da história desde que se começou a medir, dá um sinal positivo na direção correta... mas na verdade ainda é uma área muito grande desmatada todo ano. Quatro mil quilômetros quadrados não é pouca coisa", avaliou o diretor-executivo do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, Paulo Moutinho.   Continuação...

 
Uma muda ascende do chão numa área deflorestada da selva amazônica. O desmatamento na Amazônia Legal registrado entre agosto de 2011 e julho de 2012 chegou a 4.656 quilômetros quadrados --menor taxa desde o início das medições--, apesar do crescimento no ritmo de degradação da vegetação em três Estados. 11/12/2009 REUTERS/Bruno Kelly-Amazonaspress