Petrobras vê alta na importação de gasolina em dezembro/janeiro

quinta-feira, 29 de novembro de 2012 11:15 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 29 Nov (Reuters) - A Petrobras provavelmente aumentará as importações de gasolina em dezembro e janeiro em relação aos volumes atuais que estão entre 80 mil e 90 mil barris por dia (bpd), disse nesta quinta-feira a presidente da estatal, Maria das Graças Foster.

Segundo ela, a tendência é de aumento nos próximos dois meses.

"As importações estão fortes e a tendência para janeiro é de aumento. Está sempre crescente (o consumo de gasolina). Deve ser maior que no verão passado", disse Graça Foster, como costuma ser chamada, a jornalistas em evento no Rio nesta quinta-feira.

Dezembro e janeiro são tradicionalmente meses de maior consumo de gasolina no país, por conta dos feriados de fim de ano e das férias escolares.

No ano passado, a Petrobras registrou um recorde de importação de gasolina em janeiro, de 105 mil barris por dia.

A Petrobras tem importado grandes volumes de gasolina em meio à alta demanda interna e preços mais competitivos frente ao etanol na maior parte do país.

As importações de gasolina atuais estão dentro da média prevista para o período entre 2014 e 2016, de acordo com estimativa do diretor de Abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, feita em agosto.

As fortes importações de gasolina são, em parte, causa do prejuízo da Petrobras na área de Abastecimento nos últimos trimestre, uma vez que a estatal importa o combustível a valores mais altos do que vende no mercado interno.

Graça Foster voltou a afirmar que não há prazo para um reajuste de combustíveis.

Mas ela destacou que as contas da Petrobras fecham mesmo sem o reajuste, ao ser questionada sobre o assunto.

(Reportagem de Leila Coimbra)