Aeronautas e aeroviários ameaçam greve de advertência na 5ª

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012 20:16 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 10 Dez (Reuters) - Os aeroviários e aeronautas ameaçam fazer uma greve de advertência na próxima quinta-feira, informaram à Reuters representantes das duas categorias nesta segunda-feira.

Os aeroviários já decidiram pela paralisação, segundo a diretora do Sindicato Nacional da categoria, Graziela Baggio. Os aeronautas também devem aderir ao movimento, de acordo com a presidente do Sindicato Nacional, Selma Balbino.

Aeronautas, que trabalham a bordo das aeronaves, e aeroviários, que são os funcionários em solo, reclamam melhorias salariais e pretendem com o movimento chamar a atenção para as quase 4 mil demissões promovidas esse ano, 3 mil pela Gol e 850 pela extinta Webjet, que foi comprada esse ano pela própria Gol.

"A paralisação afunila uma série de coisas que vem afetando a categoria como salário, mas também estão em jogo as demissões arbitrárias desse ano e a não solução para ex-funcionários da Varig e do Aeros (fundo de pensão da Varig)", declarou Baggio.

Os aeronautas reivindicam aumento de 11,4 por cento e, de acordo com o sindicato, a contrapartida das companhias é de no máximo 2 por cento, abaixo da inflação.

"É algo indesejável que não repõe nem a inflação. É uma insatisfação latente e o setor está sendo muito maltratado", afirmou ela.

Já os aeroviários devem ir pelo o mesmo caminho. Uma votação nos sindicatos locais foi realizada e a confirmação deve acontecer nessa terça-feira com a apuração dos votos.

Os aeroviários pedem aumento de 15 por cento para quem ganha piso salarial e 10 por cento para os demais profissionais.

"Estamos fazendo manifestações nos aeroportos e aqui no Rio conversando com o pessoal, a maioria é pela adesão ao movimento de greve", afirmou Balbino a Reuters pelo telefone.   Continuação...