Emprego alto mantém popularidade de Dilma apesar de economia fraca

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012 14:25 BRST
 

BRASÍLIA, 14 Dez (Reuters) - A avaliação positiva do governo da presidente Dilma Rousseff se manteve estável nos últimos meses, num quadro em que a população, dados os atuais níveis de emprego e renda, não sente o fraco desempenho da economia e parece não ter sido afetada pelo noticiário sobre corrupção.

Pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira mostrou que a avaliação ótima e boa do governo seguiu em 62 por cento em dezembro, enquanto sua aprovação pessoal variou de 77 por cento, em setembro, para 78 por cento em dezembro, o maior percentual já verificado desde o início de seu mandato, mostrou a pesquisa feita pelo Ibope sob encomenda da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

"O baixo desempenho da economia ainda não chegou plenamente na população. A taxa de desemprego continua muito baixa, a renda continua subindo em termos reais", avaliou o gerente-executivo de pesquisa da CNI, Renato da Fonseca.

"A crise ainda não chegou completamente na população. A avaliação do lado econômico ainda é satisfatória e de certa forma positiva."

O gerente-executivo citou ainda o anúncio das medidas do governo para reduzir as tarifas de energia elétrica a partir do ano que vem como um dos fatores que podem ter contribuído para a avaliação positiva.

"Há uma satisfação com o anúncio da redução da energia elétrica", afirmou Fonseca.

O governo anunciou em setembro um plano de redução das tarifas de energia para 2013, envolvendo a renovação das concessões do setor que vencem entre 2015 e 2017.

CORRUPÇÃO

As recentes notícias sobre corrupção --em especial sobre a operação Porto Seguro, da Polícia Federal, que investiga venda de pareceres fraudulentos e envolveu funcionários do Executivo--, não tiveram impacto negativo na avaliação do governo ou da presidente, segundo o gerente-executivo do levantamento.   Continuação...

 
Presidente Dilma Rousseff vai à cerimônia para colocar coroa no túmulo do Soldado Desconhecido, em Moscou. A avaliação positiva do governo da presidente Dilma Rousseff se manteve em 62 por cento em dezembro, enquanto sua aprovação pessoal passou para 78 por cento. 14/12/2012 REUTERS/Misha Japaridze/Pool