Blecaute de 15/12 começou por desligamento em hidrelétrica de Furnas

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012 17:55 BRST
 

RIO DE JANEIRO/BRASÍLIA, 17 Dez (Reuters) - A queda no fornecimento de energia elétrica que atingiu parcialmente algumas regiões do país no sábado (15) foi iniciada por um desligamento na usina hidrelétrica Itumbiara, da empresa Furnas, do grupo Eletrobras, e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) suspeita que uma descarga atmosférica tenha causado a ocorrência.

"Os radares do Simepar e do Cindacta mostram que em todo o país o tempo estava nublado. Houve descargas atmosféricas perto de Itumbiara e isso pode ter sido a origem", disse o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp, a jornalistas, nesta segunda-feira.

Com o desligamento de unidades geradoras da usina, às 17h55 do sábado, e "em função do arranjo da subestação Itumbiara", ocorreram diversos outros desligamentos e cortes de cargas que atingiram 12 estados, informou o ONS em nota.

Os cortes de carga ocorreram no Acre, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais e somaram 8.166 MW.

"Nesse caso, eu não chamo de apagão. Classifico como desligamento seletivo de cargas para evitar o apagão", disse Chipp.

No Rio de Janeiro e em São Paulo, 2,7 milhões de pessoas ficaram sem energia, segundo Chipp, que ainda não tem os números dos outros estados afetados.

"Além da perda dos 5 mil megawatts (MW) do sistema Norte/Nordeste, houve o desligamento de algumas usinas termelétricas por subfrequência, em um montante de cerca de 3 mil MW... Os desligamentos ocorridos nos sistemas de transmissão de suprimento aos estados provocaram cortes adicionais de carga localizados, que totalizaram cerca de 1.500 MW", informou o ONS, em nota.

Segundo o ONS, cerca de trinta minutos após a ocorrência, aproximadamente 50 por cento das cargas do sistema Sudeste/Centro-Oeste e todas as cargas da região Sul estavam restabelecidas. Uma hora após a ocorrência, 90 por cento das cargas da região Sudeste/Centro-Oeste tiveram suprimento normalizado.

OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO   Continuação...