Governo suspende venda de 225 planos de saúde de 28 operadoras

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013 12:15 BRST
 

10 Jan (Reuters) - A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou nesta quinta-feira a suspensão da venda de 225 planos de saúde administrados por 28 operadoras a partir da semana que vem, pelo descumprimento dos prazos máximos para marcação de consulta, exames e cirurgias, segundo informações da Agência Brasil.

A venda dos planos ficará suspensa até março, podendo ser prorrogada, de acordo com a agência de notícias do governo federal.

Conforme a ANS, 16 das operadoras são reincidentes e não vem cumprindo o estabelecido pelo governo. Por isso, deverão ser abertos processos para que as empresas corrijam os problemas.

Outras 12 operadoras estão sendo suspensas pela primeira vez e deverão assinar um termo de compromisso com objetivo de redução da quantidade de reclamações.

"Para quem tem um plano de saúde que a partir de 14 de janeiro terá a venda suspensa, todos os direitos continuam valendo. O que está suspensa é a incorporação de novos clientes", disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, conforme a Agência Brasil.

É a terceira ação da ANS desde meados de 2012. Em julho passado, o órgão regulador suspendeu a venda de planos de 37 operadoras. Três meses depois, em outubro, proibiu a comercialização de planos de um total de 38 operadoras, sendo 29 delas com a suspensão anterior de julho renovada.

A lista completa de operadoras e planos de saúde suspensos na mais recente ação da ANS pode ser acessada no site da agência, em www.ans.gov.br.