Presidente do PT alerta deputados para não antecipar disputa de 2014

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013 18:28 BRST
 

BRASÍLIA, 30 Jan (Reuters) - O PT não deve "precipitar" a disputa pela Presidência em 2014 na avaliação do presidente do partido, Rui Falcão, que disse nesta quarta-feira à bancada petista na Câmara que esse jogo só interessa aos partidos de oposição.

Falcão fez o alerta aos deputados um dia após o PSDB ingressar com uma ação na Procuradoria Geral da República questionando o pronunciamento oficial da presidente Dilma Rousseff anunciando a redução da tarifa de energia. Os tucanos acusam Dilma de usar o aparato do Estado para fazer campanha contra a oposição.

"Nós estamos vivendo um momento agora de precipitação do processo eleitoral", disse.

"A gente sabe que não há eleição sem candidato, mas a oposição desesperada, primeiro pelo sucesso do nosso governo e segundo por uma medida muito popular... que é a redução da conta de luz das pessoas e das empresas, ela desarvorada lança mão de todos os seus ataques para tentar minimizar o sucesso do nosso governo", argumentou Falcão aos petistas.

A despeito da análise do presidente do PT, Dilma começou a montar no começo deste ano sua estratégia de aliança política para disputar a reeleição.

Um dos movimentos nesse sentido foi revelado pela Reuters depois do encontro que a presidente teve com o governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, no qual lhe disse que disputará a reeleição pedindo o apoio dos socialistas.

Desde o resultado positivo nas eleições municipais, o PSB, que elegeu mais de 400 prefeitos e comandará cinco capitais, alimenta as perspectivas eleitorais de Campos para disputar a Presidência em 2014.

Falcão fez questão de deixar claro que Dilma será a candidata do PT em 2014 e tentou pôr fim aos boatos de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem interesse em voltar ao cargo.

"Por mais que setores tentem colocar uma divergência inexistente entre a presidente Dilma e o presidente Lula, ele tem sido enfático que será um apoiador destacado da candidatura da companheira Dilma quando ela for formalmente colocada", disse Falcão.   Continuação...