ENTREVISTA-Funcef vê aumento de participação em infraestrutura até 2017

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 13:18 BRST
 

Por Anna Flávia Rochas

SÃO PAULO, 31 Jan (Reuters) - A Funcef, fundo de pensão dos empregados da Caixa Econômica Federal, vê chance de aumentar a sua participação no segmento de infraestrutura para até cerca de 20 por cento de seu portfólio até 2017, em meio à demanda por investimentos que o setor terá.

"Temos 11 por cento de exposição direta e indireta em dezembro de 2012 e projetamos algo próximo de 20 por cento até 2017 dependendo das condições de mercado", disse à Reuters diretor de Investimentos da Funcef, Maurício Marcellini Pereira.

A Funcef tem participação em fundos de investimento e em empresas que atuam no segmento de infraestrutura, incluindo o setor elétrico, transportes e logística.

Marcellini disse que a Funcef planeja alocar entre 400 milhões e 500 milhões de reais por ano até 2017 no que chama de investimentos estruturados, que inclui infraestrutura, empresas que se beneficiam do crescimento do consumo, setores em que o Brasil têm vantagens em relação a outras partes do mundo (agronegócio, óleo e gás e florestas) e inovação tecnológica.

"A gente tem algumas teses que damos uma certa preferência e a de infraestrutura é uma delas. A outra é o setor de inovação tecnológica", disse.

Atualmente, a Funcef avalia a compra de cotas de quatro novos Fundos de Investimento e Participações (FIP) -- dois no setor de infraestrutura (Angra Infra 2 e Caixa Infraestrutura) e dois no segmento de inovação tecnológica (Fipac 2 e Capitaltec).

Os quatro FIPs saíram de uma seleção que começou com 46 FIPs. Ainda não está definido se a Funcef entrará em todos os quatro FIPs ainda no páreo. Se for aprovada a entrada em todos, a Funcef deverá investir um total de 200 a 250 milhões de reais.

ENERGIA   Continuação...