PMDB paulista diz que prioridade da sigla é manter Temer na vice de Dilma

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 17:32 BRT
 

SÃO PAULO, 19 Fev (Reuters) - O diretório do PMDB em São Paulo afirmou em nota divulgada nesta terça-feira que a prioridade da legenda é manter o vice-presidente Michel Temer na chapa à reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014, descartando uma candidatura dele ao governo paulista no ano que vem.

"A prioridade do PMDB de São Paulo é a manutenção da aliança vitoriosa constituída pela chapa Dilma-Temer para presidente e vice-presidente da República nas eleições de 2014", afirmou a nota, divulgada pela executiva estadual do partido.

O documento foi uma resposta a especulações de que Temer poderia concorrer ao Palácio dos Bandeirantes, com o apoio do PT, abrindo espaço para que o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), saísse na vice da chapa de Dilma.

Campos, um aliado histórico do PT, é visto como possível candidato presidencial em 2014. Seu partido teve votação expressiva nas eleições municipais do ano passado, derrotando o PT em três capitais importantes --Fortaleza, Recife e Belo Horizonte.

Em sua nota, o PMDB paulista afirmou ainda que terá candidato a governador de São Paulo no ano que vem e que esta é uma "decisão irrevogável".

"O vice-presidente Michel Temer já descartou qualquer possibilidade de disputar o governo do Estado e especulações nesse sentido são consideradas desrespeitosas ao nosso partido, que possui quadros altamente qualificados, um dos quais, no momento apropriado, será escolhido nosso candidato a governador."

Desde o início do mês, o PMDB, que já tinha cinco ministérios no governo Dilma, passou a ocupar as presidências da Câmara dos Deputados, com Henrique Eduardo Alves (RN), e do Senado, com Renan Calheiros (AL).

(Por Eduardo Simões)