Aécio diz que país está sendo governado pela "lógica da reeleição"

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 18:42 BRT
 

BRASÍLIA, 20 Fev (Reuters) - Para se contrapor à comemoração que o PT fará nesta noite de 10 anos no comando do governo federal, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), provável candidato à Presidência da República em 2014, criticou 13 "fracassos" das gestões petistas e disse que o país não está sendo governado pela presidente Dilma Rousseff, mas pela "lógica da reeleição".

Aécio, que deve assumir a presidência do PSDB nos próximos meses e colocar sua candidatura na rua, usou um tom ameno, mas firme, para apontar o que classificou de erros dos governos petistas desde 2003.

"A grande verdade é, nestes dez anos, o PT está exaurindo a herança bendita que o governo (do ex-presidente) Fernando Henrique (Cardoso) lhe legou", disse o tucano no plenário cheio de aliados, mas com poucos petistas.

O discurso coincide com a festa preparada pelo PT para comemorar 33 anos de fundação e uma década na Presidência da República, em São Paulo, para onde viajou a maior parte dos senadores petistas antes de Aécio discursar.

Para marcar posição, o PT lançou uma cartilha em que compara o governo do ex-presidente tucano Fernando Henrique, entre 1995 e 2002, com as gestões do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Lula e de Dilma.

Na estratégia desenhada pelos tucanos, vários senadores fariam apartes no Senado para defender as conquistas do governo de Fernando Henrique. Desde o início da semana, a liderança dos tucanos no Senado distribuiu documentos aos senadores dando subsídios para as críticas ao PT, disse uma fonte do partido à Reuters.

A estratégia, porém, não funcionou como o programado, já que nenhum tucano interrompeu Aécio e, após o seu discurso, poucos senadores do partido se manifestaram na tribuna do Senado.

"De forma incorreta o PT trata como iguais as realidades diferentes que marcaram governo do PT e do PSDB", afirmou Aécio em referência à cartilha petista. Ele disse que falta aos petistas "autocrítica, humildade e reconhecimento".

"Fato é que, no governo, eles deram continuidade às políticas criadas e implantadas pelo presidente Fernando Henrique", argumentou. O legado tucano também foi defendido na terça-feira pelo próprio Fernando Henrique em vídeo divulgado na Internet.   Continuação...