Desemprego no Brasil sobe a 5,4% em janeiro, pressionado por São Paulo

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 13:25 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO, 26 Fev (Reuters) - O desemprego aumentou em janeiro, em função de fatores sazonais e pressionado pelo desempenho de São Paulo, mas ainda assim o resultado foi o melhor para um mês de janeiro, mostrando a força do mercado de trabalho.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego subiu para 5,4 por cento, após atingir o menor nível histórico em dezembro, a 4,6 por cento.

Se a taxa é a menor para janeiro na série histórica do IBGE iniciada em março 2002, é a mais alta desde setembro do ano passado, quando ela também ficou em 5,4 por cento.

"(A alta) é sazonal. Os temporários e os que pararam de procurar em dezembro voltam agora", explicou o coordenador da pesquisa do IBGE, Cimar Pereira Azeredo.

O resultado ficou levemente acima da expectativa em pesquisa da Reuters de alta para 5,3 por cento segundo mediana das previsões de 27 analistas consultados. As estimativas variaram entre 4,9 e 5,5 por cento.

A taxa de janeiro ainda ficou pouco abaixo dos 5,5 por cento registrados no mesmo mês de 2012, o que indica estabilidade do setor.

"O setor inicia o ano como terminou, com resistência e força ao vermos a manutenção da taxa de desemprego bastante baixa", avaliou o economista-chefe do BES Investimento, Jankiel Santos.

A população ocupada recuou 1,2 por cento em janeiro na comparação com dezembro, crescendo 2,8 por cento ante o mesmo período do ano anterior, totalizando 23,144 milhões de pessoas nas seis regiões metropolitanas avaliadas.   Continuação...

 
Trabalhador conserta turbina da hidrelétrica de Furnas, na cidade de São José da Barra, em Minas Gerais. O desemprego brasileiro subiu para 5,4 por cento em janeiro, ante 4,6 por cento em dezembro, quando havia atingido o menor nível histórico, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 14/01/2013 REUTERS/Paulo Whitaker