Filme de Frank mostra vida cotidiana da Caxemira

segunda-feira, 1 de setembro de 2008 10:11 BRT
 

VENEZA (Reuters) - Um novo filme rodado na Caxemira procura ir além dos estereótipos de uma região em conflito, seja o de um pano de fundo tranqüilo dos filmes de Bollywood ou assunto de reportagens e documentários sobre a violência.

"Zero Bridge", do norte-americano Tariq Tapa, em sua estréia como diretor, é discreto e um drama em parte improvisado sobre um adolescente rebelde da região que pratica pequenos crimes em Srinagar, a capital do verão da parte indiana da Caxemira.

Dilawar, que mora com um tio analfabeto após ser abandonado pela mãe, conhece Bani, uma mulher atraente mais velha, e enfrenta um dilema quando percebe que roubando o passaporte dela, ele coloca em risco a liberdade e a felicidade da mulher.

"Se você acabar se importando com eles até o fim do filme, então eu acho que isso é, de certa forma, um ato político maior do que um documentário bem-intencionado pode conseguir", disse Tapa a repórteres no sábado em Veneza, onde "Zero Bridge" foi exibido fora da competição principal.

"Você está apenas humanizando pessoas que por tanto tempo têm ficado à margem de um assunto ou de uma região exótica."

Índia e Paquistão querem o controle total da Caxemira, mas dominam apenas partes. Duas das três guerras entre eles foram motivadas pela disputa.