Magnatas de Hollywood dizem que a situação não é crítica

quinta-feira, 18 de setembro de 2008 15:15 BRT
 

Por Georg Szalai e Paul Bond

NOVA YORK (Hollywood Reporter) - Com suas ações em queda livre pela segunda vez nesta semana, a reação dos magnatas da mídia foi algo na linha de "eu? me preocupar?"

O executivo-chefe da DreamWorks Animation, Jeffrey Katzenberg, discursando com outros executivos numa conferência de investidores, deu o tom ao prever que a indústria cinematográfica vai superar praticamente qualquer tempestade econômica.

"Tradicionalmente e recentemente, já constatamos que nosso produto é no pior dos casos resistente à recessão, e, falando em tom mais otimista e com base histórica, à prova de recessão", disse ele.

Enquanto ele falava, o índice Dow Jones estava a caminho da queda de 449 pontos na quarta-feira. Os índices S&P 500 e Nasdaq caíram respectivamente 4,7 e 4,9 por cento.

O otimismo de Katzenberg foi ecoado pelos executivos Rupert Murdoch, da News Corp., Jeffrey Bewkes, da Time Warner, e Leslie Moonves, da CBS.

Eles deram as declarações na conferência Communacopia, em Nova York, promovida pelo Goldman Sachs, exatamente no dia em que a empresa viu suas ações cairem 14 por cento, a maior queda em uma sessão na sua história.

As ações da CBS e da News Corp também caíram na quarta-feira, respectivamente 5,7 e 6,3 por cento. Os papéis da DreamWorks terminaram o dia em baixa de 2,7 por cento, enquanto os da Time Warner recuaram 2,5 por cento.

Murdoch, que foi criticado por comprar a Dow Jones num momento em que os jornais estão em baixa, declarou que não planeja comprar outros jornais, nem mesmo, como foi especulado, o New York Times. Disse que é pouco provável que faça um grande negócio enquanto as perspectivas econômicas continuarem "incertas".   Continuação...