24 de Julho de 2008 / às 00:07 / em 9 anos

Filme destaca tensões após atentados de 2005 em Londres

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - Um filme inspirado nos ataques suicidas de 2005 em Londres que deixaram 52 mortos destaca o clima de desconfiança entre comunidades e como radicais islâmicos ameaçaram calar a voz dos muçulmanos moderados.

“Shoot on Sight”, estrelado por Greta Scacchi, é ambientado em Londres logo após os ataques de 7 de julho de 2005 e relata a história de um policial muçulmano que vira alvo das atenções após um muçulmano ser erroneamente identificado como terrorista e ser morto a tiros.

O policial Tariq Ali, representado pelo ator indiano Naseeruddin Shah, se vê alvo do preconceito de outros policiais, devido a sua religião, e também da comunidade muçulmana, que o vê como traidor.

“No departamento de polícia, não confiam nele porque ele é muçulmano. Na mesquita, não confiam porque ele é policial”, disse à Reuters o diretor Jagmohan Mundhra. “Shoot on Sight” vai estrear na Grã-Bretanha em 22 de agosto.

“Sempre admirei a sociedade britânica por ser a mais tolerante. Não falo da boca para fora -- eles realmente conseguiram ser tolerantes.”

“Mas então os atos de alguns poucos começaram a cavar este abismo. Surgiu uma situação de praticamente ‘nós versus eles’. De repente, todos esses anos de convivência são jogados por terra, de um dia para outro.”

Mundhra, que é indiano e hindu, estava em Londres no momento dos ataques contra o metrô e um ônibus e notou como a atitude das pessoas em relação a ele mudou, porque imaginavam que ele fosse muçulmano do sul da Ásia.

Ainda em julho de 2005, a polícia matou a tiros um brasileiro que tomou por terrorista. Mundhra usou esse incidente como gatilho de seu filme, mas fez a vítima ser um muçulmano.

PERSONAGENS E ACONTECIMENTOS REAIS

Além de contar a história de Ali, um muçulmano moderado, “Shoot at Sight” mostra um clérigo radical em Londres que incentiva seus seguidores a usar a violência para combater as injustiças que, afirma, são cometidas contra muçulmanos em todo o mundo.

Representado por Om Puri, o personagem do imã Junaid é um pregador carismático, mas cujas idéias são incendiárias.

“Qualquer muçulmano progressista e liberal concordaria com muitos de seus argumentos”, disse Mundhra. “Mas o que ele sugere que se faça a respeito é totalmente inaceitável numa sociedade civilizada.”

O diretor disse que, desde os ataques de 11 de setembro de 2001 e os de Londres em 2005, os muçulmanos radicais conseguiram calar a voz da maioria moderada muçulmana.

“Acho que a maioria muçulmana, que acredito estar representada em meu filme, também deveria se manifestar.”

A atriz nascida na Itália Greta Scacchi, estrela de filmes como “Incontrolável Paixão” e “Acima de Qualquer Suspeita”, faz a mulher inglesa de Ali. As tensões da sociedade se refletem no casamento deles.

A atriz disse que aceitou o papel para enfrentar os preconceitos que ela própria passou a ter após os ataques em Londres.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below