October 23, 2007 / 1:46 AM / in 10 years

Guitarrista Andy Summers expõe fotos que tirou do The Police

3 Min, DE LEITURA

<p>O guitarrista do The Police Andy Summers durante concerto no est&aacute;dio Lluis, em Barcelona. O guitarrista sempre levava a m&aacute;quina fotogr&aacute;fica Leica nas turn&ecirc;s da banda. Assim, quando a lend&aacute;ria banda se separou, em meados dos anos 1980, ele decidiu continuar fotografando. Photo by Albert Gea</p>

Por Dominique Vidalon

PARIS (Reuters) - O guitarrista do The Police, Andy Summers, sempre levava a máquina fotográfica Leica nas turnês da banda. Assim, quando a lendária banda se separou, em meados dos anos 1980, ele decidiu continuar fotografando.

O grupo The Police está de volta agora, mais de 20 anos mais tarde, para uma turnê mundial de reencontro e as fotos que Summers tirou da banda no início dos anos 1980 estão sendo expostas até 17 de outubro na rádio RTL, perto da avenida Champs-Elysées, em Paris.

"Eu tirava fotos como todo o mundo, mas acho que comecei a levar a sério em 1979. Comprei uma Nikon em Nova York e acabei ficando totalmente obcecado por fotografia", contou Summers à Reuters.

"Existe um paralelo entre fotografia e música. Ambos satisfazem profundamente e viram obsessão. É como uma droga -- você quer cada vez mais."

Summers disse que se sente "mais feliz com uma Leica nas ruas, à noite", mas, indagado o que levaria a uma ilha deserta se só pudesse levar uma coisa, respondeu: "Minha guitarra".

"Tocar guitarra, para mim, é como respirar. Faço isso desde criança. Fazer música é a mais alta forma de aspiração humana."

Summers, 64 anos, esteve em Paris na segunda-feira para uma sessão de autógrafos do livros de fotografia "I'll Be Watching You: Inside The Police 1980-83", na exposição com o mesmo título. A banda fez duas apresentações em Paris no fim de semana.

Na segunda-feira, Summers, o vocalista e baixista Sting e o baterista Stewart Copeland receberam o título de Cavaleiros da Ordem das Artes e Letras da França.

As 40 fotos em preto e branco expostas constituem um diário pessoal e um documentário da banda de rock vista desde seu interior.

Summers, que diz inspirar-se em mestres da fotografia como Robert Doisneau, Henri Cartier-Bresson, Brassai, Robert Frank, Lee Friedlander e Diane Arbus, captou momentos congelados no tempo, como garotas à procura de autógrafos e Sting sentado diante de uma mesa de maquiagem.

Depois da turnê mundial Synchronicity, em 1983-84, os membros do The Police levaram adiante projetos separados. Desde então a banda tem tocado junta em algumas ocasiões, tendo feito três concertos em benefício da Anistia Internacional em 1986.

Summers está fotografando a banda na turnê atual de reencontro, mas não sabe se isso levará a um novo trabalho fotográfico.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below