Júri avalia acusado de perseguir atriz Uma Thurman

segunda-feira, 5 de maio de 2008 18:17 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Um júri de Nova York começou na segunda-feira a deliberar no julgamento de um homem acusado de perseguir a atriz Uma Thurman e assediar sua família.

Jack Jordan, 37 anos, é acusado de enviar e-mails inconvenientes ao pai e irmão de Thurman, de passar horas nos degraus do prédio em que Thurman vive, em Manhattan, e entrar no trailer da atriz no set do filme "Minha Super Ex-Namorada", de 2006.

Ele é acusado do delito de perseguir e assediar a atriz de "Pulp Fiction -- Tempo de Violência" e "Kill Bill" e, se for condenado, pode ser sentenciado a até 1 ano de prisão.

Durante o julgamento, que durou cinco dias, Uma Thurman disse que os atos de Jordan a levaram a temer por sua vida e pela segurança de seus dois filhos.

"Fiquei apavorada. Era um pesadelo", disse a atriz.

O advogado de Jackson, George Vomvolakis, o descreveu como um homem desesperado, tentando fazer a mulher que amava prestar atenção nele.

"Vocês verão obsessão? Sim", disse Vomvolakis aos jurados. "O que não verão é a intenção de causar medo. Na cabeça dele, ele tinha uma chance."

Depois de sua ida ao set de filmagem de Thurman, os pais de Jackson o internaram uma clínica psiquiátrica. Hoje ele vive com seus pais em Maryland e está estudando para ser professor.