Kidman apóia campanha da ONU sobre violência contra mulher

segunda-feira, 26 de novembro de 2007 17:36 BRST
 

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - A agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para as mulheres lançou na segunda-feira uma campanha apoiada pela atriz Nicole Kidman para colher assinaturas em uma petição que vai circular na Internet, rejeitando a violência contra as mulheres e pedindo ações para pôr fim a ela.

O lançamento do abaixo-assinado "Diga NÃO à violência contra as mulheres" (www.saynotoviolence.org) faz parte de uma campanha de 16 dias da ONU para conscientização do problema e para exortar os governos a priorizar o combate à violência contra as mulheres.

Joanne Sandler, diretora interina do Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (UNIFEM), disse que espera conseguir centenas de milhares, ou até mesmo milhões, de assinaturas para ajudar a pressionar os governos a tomar medidas concretas.

A australiana Nicole Kidman, que é embaixadora da boa vontade da UNIFEM, não compareceu ao lançamento da campanha, na sede da ONU, mas disse em comunicado que esteve entre as primeiras a assinar a petição e descreveu a violência contra mulheres como "violação hedionda dos direitos humanos".

De acordo com a UNIFEM, as estatísticas indicam que até uma em cada três mulheres no mundo é vítima de violência ao longo de sua vida, quer seja violência doméstica, mutilação genital, tráfico humano ou estupros sistemáticos cometidos em zonas de conflito.

 
<p>A atriz Nicole Kidman, durante chegada ao Country Music Awards, nos Estados Unidos. A ag&ecirc;ncia da ONU para as mulheres lan&ccedil;ou na segunda-feira uma campanha apoiada pela atriz para colher assinaturas em uma peti&ccedil;&atilde;o que vai circular na Internet, rejeitando a viol&ecirc;ncia contra as mulheres. Photo by Tami Chappell</p>