Desenho 'Wall-E' leva Disney-Pixar a terreno desconhecido

quarta-feira, 25 de junho de 2008 17:16 BRT
 

Por Gina Keating

LOS ANGELES (Reuters) - A Disney-Pixar ingressa em um território desconhecido ao lançar, na sexta-feira, o filme de animação "Wall-E", uma aventura espacial que mistura uma estranha história de amor com mensagens sombrias a respeito do futuro da Terra e da humanidade.

O filme apresenta paisagens soturnas, comentários de cunho social e uma ausência de diálogos convencionais, coisas raras nos filmes da Walt Disney Co . O desenho, ao mesmo tempo, retoma os temas básicos da Pixar: amor, lealdade e amizade.

Ainda assim, o tom sóbrio e a estranha história de amor entre robôs alimentaram preocupações sobre a possibilidade de o desempenho do "Wall-E" nas bilheterias não compensar pelo relativamente fraco faturamento de outro grande lançamento de verão da Disney, "As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian", cujos 259 milhões de dólares arrecadados até agora ficaram abaixo das previsões. "Os investidores têm visto com desconfiança o desempenho do 'Wall-E' nas bilheterias em vista da arriscada aposta da Pixar em um personagem diferente, que raramente fala durante o filme", afirmou Rich Greenfield, analista da Pali Capital, em um comunicado enviado a seus clientes.

Um faturamento sólido do "Wall-E" melhoraria os números da Disney para os próximos trimestres, em que a empresa depara-se com comparações difíceis, entre as quais o sucesso de 2007 "Piratas do Caribe no Fim do Mundo" (961 milhões de dólares arrecadados no mundo todo) e "Ratatouille" (621 milhões de dólares), nos cinemas e no setor de DVDs.

Apesar de ter destacado a preocupação de Wall Street, Greenfield acrescentou que "Wall-E" havia sido bem recebido nas exibições de teste. O analista calcula que o filme acabará por arrecadar nas bilheterias do mundo todo entre 500 milhões e 600 milhões de dólares.

Greenfield previu ainda que o "Wall-E" contribuiria de forma sólida com a venda de DVDs e de outros produtos relacionados. O filme estréia na sexta-feira em 3.900 cinemas dos EUA e começa a rodar o mundo a partir de dezembro.