Justiça impõe restrições a relacionamento de Britney com filhos

quinta-feira, 4 de outubro de 2007 19:41 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Um tribunal de assuntos de família em Los Angeles impôs nesta quinta-feira rígidas regras para as visitas de Britney Spears a seus filhos, o que inclui a presença de um monitor sempre que a cantora pop estiver com as crianças.

Na véspera, o comissário Scott Gordon havia decidido que Sean Preston, 2 anos, e Jayden James, 1, deveriam ficar sob a custódia do pai, Kevin Federline, ex-marido de Britney.

Também nesta quinta-feira, a imprensa especializada disse que Britney, de 25 anos, pretende se internar numa clínica de reabilitação para viciados em álcool e drogas. A gravadora Jive Records, com a qual ela tem contrato, não se manifestou, alegando que não lhe cabe comentar a vida pessoal de artistas.

Em sua decisão, Gordon diz que Britney "não esteve em obediência substancial às provisões materiais" constantes em uma medida anterior que estabelecia as regras para visitas, aconselhamento e testes para álcool e drogas. Ele não esclareceu quais itens haviam sido descumpridos.

A decisão de Gordon prevê ainda que Federline mantenha a custódia das crianças pelo menos até uma nova audiência, marcada para o dia 26, exceto quando Britney as estiver visitando. Nessas ocasiões, "todas as visitas devem ser na presença de um monitor," que "deve terminar imediatamente a visita se qualquer conduta ou ação [de Britney] ameaçar os menores."

Gordon repetiu a ordem para que Britney se submeta duas vezes por semana a testes aleatórios de drogas. Se por algum motivo ela não fizer os exames, para todos os efeitos será como se ela tivesse sido apanhada no teste.

Também continuaram em vigor as regras sobre aconselhamento e orientação parental.

A disputa pela custódia das crianças encerra um ano turbulento na vida pessoal da cantora, que também enfrenta dificuldades para ressuscitar sua carreira.

Desde que se separou de Federline, em novembro, Britney é notícia por seu comportamento errático, que inclui ir a baladas sem calcinha, raspar os cabelos, atacar um carro com um guarda-chuva e várias internações em clínicas de reabilitação.

(Por Bob Tourtellotte)