França adota entrada grátis em museus nacionais

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008 15:16 BRST
 

Por Brian Rohan

PARIS (Reuters) - Os museus nacionais da França, entre eles o Louvre, em Paris, vão começar a oferecer entrada grátis, numa experiência para popularizar a cultura.

"Os museus franceses estão prontos para receber mais visitantes, e esperamos atrair um público novo, especialmente jovens ... é uma questão de dinheiro para algumas pessoas", disse Christine Andre, assessora do órgão do Ministério da Cultura que cuida dos museus.

Até o dia 30 de junho, alguns museus nacionais vão oferecer entrada absolutamente grátis para suas coleções permanentes, e outros vão oferecer entrada gratuita para pessoas com menos de 26 anos, uma noite por semana.

Os turistas estrangeiros também serão beneficiados, mas o objetivo é atrair a população local para os 18 museus, como o Centro Pompidou e o Quai Branly em Paris, e o Museu da Marinha em Toulon.

"Se os franceses começarem a ver filas diante dos museus, vão começar a pensar: ei, os estrangeiros estão aproveitando -- seremos burros se não aproveitarmos também", disse ela.

Em Paris, museus como o Louvre vendem a maior parte de seus ingressos para estrangeiros.

Clarisse Vangucht, 30, da cidade francesa de Lille, que visitava o Louvre na sexta-feira, disse gostar do esquema, mas questionou quem vai pagar. "Já vou a museus com frequência, mas, se eles forem de graça, melhor. Mas isso vai atrair um monte de turistas que não pagam impostos ... de onde vai vir o dinheiro?"

Andre afirmou que o prejuízo de cerca de 320 milhões de dólares com o fim da venda de ingressos seria compensado pelos cofres públicos e por doadores particulares.

A Grã-Bretanha adotou o acesso totalmente gratuito aos museus nacionais em 2001. No primeiro ano, houve um aumento de 62 por cento no número de visitantes.