Johnny Depp representa "um Sweeney Todd punk" em filme novo

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007 13:01 BRST
 

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - Johnny Depp certa vez comparou sua voz ao "grunhido de acasalamento de um cervo".

Mas nem isso foi obstáculo para que o ator encarasse o papel que talvez represente seu maior desafio até agora: o do barbeiro serial killer Sweeney Todd, que canta no filme inteiro, num remake do musical "Sweeney Todd", de Stephen Sondheim.

Sob a direção de seu colaborador de longa data Tim Burton, Depp está pálido e de olhos sombrios na história sinistra de vingança que se passa no mundo preto e branco da Londres encardida do século 19, avivado apenas pelo vermelho vivo do sangue de suas vítimas.

Contracena com ele Helena Bonham Carter, a parceira de Tim Burton, no papel da sinistra Sra. Lovett, cujas tortas de carne começam a vender maravilhosamente depois de ela formar uma parceria com Todd, seu vizinho, num esquema astuto para dar sumiço aos inúmeros corpos que ele produz.

"Nunca antes cantei na minha vida", disse Depp a jornalistas em Londres numa pré-estréia recente do filme para a imprensa.

O astro de 44 anos da série "Piratas do Caribe" e de filmes de Tim Burton como "A Fantástica Fábrica de Chocolate" e "Edward Mãos de Tesoura," disse que espera levar algo de novo à lenda de Sweeney Todd.

"Achei que seria uma ótima oportunidade de tentar encontrar um novo Sweeney, um Sweeney um pouco mais contemporâneo, quase como um Sweeney punk."

Coube ao roteirista John Logan condensar o musical "Sweeney Todd: The Demon Barber of Fleet Street", de três horas, num filme de duas horas. Sondheim teve o direito de aprovar os papéis de Todd e Lovett e o nome do diretor.   Continuação...

 
<p>O ator norte-americano Johnny Depp posa para fotografias no aeroporto internacional de T&oacute;quio. Johnny Depp representa 'um Sweeney Todd punk' em filme novo. Photo by Kiyoshi Ota</p>