Che Guevara, o souvenir preferido dos turistas de Cuba

sexta-feira, 5 de outubro de 2007 13:32 BRT
 

Por Rosa Tania Valdés

HAVANA (Reuters) - Passados 40 anos da morte do guerrilheiro Ernesto "Che" Guevara, a imagem dele continua sendo o souvenir preferido dos turistas que visitam Cuba.

Na ilha caribenha, onde em quase meio século não se ergueu nem mesmo uma estátua do líder Fidel Castro, a imagem de Che surge em todos os cantos.

Camisetas, bonés, pôsteres, calendários e chaveiros com o rosto do guerrilheiro são vendidos em hotéis, praças e museus a estrangeiros.

"Qualquer coisa que tenha o Che vende. Os que mais compram isso são os turistas estrangeiros, apesar de jovens cubanos também os adquirirem, quando podem", afirmou uma vendedora de souvenires de um hotel em Havana.

A imagem do guerrilheiro é controlada pela viúva dele, Aleida March, e pelos filhos dele a partir o Centro de Estudos Che Guevara, instalado na capital cubana.

As barracas públicas de artesanato vendem desde camisetas brancas, pretas ou vermelhas com a imagem de "Che" até desenhos mais elaborados que misturam a foto do guerrilheiro com o texto de uma carta na qual despediu-se de Fidel antes de viajar à Bolívia, onde acabou sendo morto, em 1967.

"Aprendemos a gostar de você", afirma uma camiseta com o rosto de Guevara, vendida ao preço de 14 dólares.

Por 9 dólares, os turistas podem levar um CD multimídia com "O diário de Che na Bolívia" ou um DVD sobre a vida dele.   Continuação...

 
<p>Um mulher pr&oacute;xima a mural com a imagem de Ernesto 'Che' Guevara, em Havana. Passados 40 anos da morte do guerrilheiro, a imagem dele continua sendo o souvenir preferido dos turistas que visitam Cuba. Photo by Enrique De La Osa</p>