Amy Winehouse domina o Grammy, e Herbie Hancock surpreende

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 11:10 BRST
 

Por Dean Goodman

LOS ANGELES (Reuters) - A perturbada cantora britânica Amy Winehouse ganhou cinco prêmios Grammy na noite de domingo, mas não estava presente para recebê-lo, por causa do tratamento contra drogas que faz em Londres.

Mas a grande surpresa da noite foi o prêmio de melhor disco do ano, concedido ao veterano jazzista Herbie Hancock por "River: The Joni Letters", um tributo a Joni Mitchell.

O prêmio a Hancock impediu Winehouse de entrar para a história por receber os quatro principais troféus num mesmo ano, mas a cantora pop de 24 anos ainda assim saiu como a maior vencedora da festa -- nas categorias de melhor gravação e canção ("Rehab") e artista-revelação.

O rapper Kanye West, que havia recebido oito indicações, ganhou quatro prêmios.

Os três brasileiros que disputavam a categoria melhor álbum de World Music, Gilberto Gil, Bebel Gilberto e Céu, perderam para a cantora Angélique Kidjo, do Benin.

"Back to Black", de Winehouse, e "Graduation", de West, eram considerados favoritos ao prêmio de melhor disco, por serem obras de grande sucesso de público e crítica. Em duas ocasiões anteriores, West já havia se queixado muito por perder esse prêmio.

"River" é o primeiro álbum de jazz instrumental a receber o prêmio de melhor disco desde "Getz/Gilberto", parceria do brasileiro João Gilberto com o saxofonista Stan Getz em 1965.

Hancock, que é pianista e compositor, também recebeu o Grammy de melhor disco de jazz contemporâneo, o que eleva a 12 o total desses prêmios na sua carreira. Nenhum especialista apostava na vitória dele, e a própria indicação já havia sido uma surpresa.   Continuação...

 
<p>Amy Winehouse faz show via sat&eacute;lite de Londres para a ceim&ocirc;nia do Grammy. A perturbada cantora brit&acirc;nica Amy Winehouse ganhou cinco pr&ecirc;mios Grammy na noite de domingo, mas n&atilde;o estava presente para receb&ecirc;-lo, por causa do tratamento contra drogas que faz em Londres. Photo by Mike Blake</p>