Vítima de Polanski quer caso encerrado, mas sem prisão

quarta-feira, 4 de junho de 2008 16:43 BRT
 

Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters) - O cineasta premiado com o Oscar Roman Polanski não deveria ser obrigado a cumprir pena de prisão por ter ilegalmente feito sexo com uma menina de 13 anos, 30 anos atrás, diz a vítima hoje.

O diretor franco-polonês fugiu dos Estados Unidos à França em 1978 antes de ser sentenciado, e Samantha Geimer, que hoje tem 45 anos de idade e três filhos, declarou em entrevista que gostaria que o caso fosse encerrado.

"Não acredito que ele represente um perigo à sociedade", disse Geimer, que encerrou com um acordo judicial confidencial uma ação cível contra Polanski, mais de dez anos atrás. "Não acho que ele precise ser encarcerado para sempre, e nunca ninguém além de mim o acusou de nada."

O documentário "Roman Polanski: Wanted and Desired", que estreou no Festival de Cinema Sundance e será exibido na segunda-feira no canal a cabo americano HBO, chama a atenção para o caso.

"Foi tudo tão avassalador", disse Geimer, que hoje vive no Havaí e trabalha como contadora e assistente pessoal. "Acho que só queríamos que fosse tudo encerrado, e mandá-lo para a prisão não ajudaria nisso."

"O que aconteceu comigo naquela noite é difícil de acreditar, mas foi pouco em comparação com o que me aconteceu no ano seguinte de minha vida", disse ela, falando do frenesi de mídia que cercou o julgamento e acrescentando que ficou aliviada quando Polanski fugiu, porque com isso a mídia se desinteressou pelo caso.

O cineasta, que hoje tem 74 anos, foi acusado de vários delitos, incluindo estupro com o uso de drogas, mas em acordo judicial confessou-se culpado de sexo ilegal com uma menor de idade, crime cometido durante sessão de fotos com Geimer. Ele fugiu para a França, onde é cidadão e de onde não pode ser extraditado para os Estados Unidos, antes de ser sentenciado.

Diretor de "O Bebê de Rosemary" e "Chinatown", Polanski já tinha passado 42 dias preso, sendo submetido a avaliação psiquiátrica, antes do sentenciamento.   Continuação...

 
<p>V&iacute;tima de Polanski quer caso encerrado, mas sem pris&atilde;o. O cineasta premiado com o Oscar Roman Polanski n&atilde;o deveria ser obrigado a cumprir pena de pris&atilde;o por ter ilegalmente feito sexo com uma menina de 13 anos, 30 anos atr&aacute;s, diz a v&iacute;tima hoje. 4 de junho. Photo by Jean-Paul Pelissier</p>