CORREÇÃO-Spielberg é acusado de usurpar "Janela Indiscreta"

segunda-feira, 8 de setembro de 2008 21:06 BRT
 

(Elimina citação de Spielberg como produtor-executivo no terceiro parágrafo)

Por Edith Honan

NOVA YORK (Reuters) - Um processo judicial aberto na segunda-feira na Justiça Federal de Manhattan (Nova York) acusa o cineasta Steven Spielberg e vários grandes estúdios de Hollywood de terem se apropriado indevidamente da trama do clássico "Janela Indiscreta" (1954), de Alfred Hitchcock.

A Viacom, sua subsidiária Dreamworks e a Universal Pictures são acusadas de violação de copyright e de contrato por produzirem "Paranóia" sem a autorização prévia dos detentores dos direitos, segundo a ação.

Spielberg, um dos fundadores da Dreamworks, foi citado como réu na ação. O filme arrecadou 80 milhões de dólares nas bilheterias dos EUA.

Segundo o Sheldon Abend Revocable Trust, autor da ação, a base para o filme de 1954 foi o conto "Homicídio de um Ponto de Vista Fixo", de Cornell Woolrich.

Hitchcock e o ator James Stewart obtiveram os direitos do conto em 1953, e os autores da ação alegam que a Dreamworks deveria ter feito o mesmo.

"O que os réus não se dispuseram a fazer aberta, legítima e legalmente, fizeram disfarçadamente, usando pela porta de trás a história de 'Janela Indiscreta' sem pagar uma compensação", diz o processo.

Assessores de Spielberg não quiseram comentar, e os dos estúdios envolvidos não foram imediatamente localizados.

 
<p>Spielberg &eacute; acusado de usurpar conto que inspirou Hitchcock. Um processo judicial aberto na Justi&ccedil;a Federal de Manhattan (Nova York) acusa o cineasta Steven Spielberg e v&aacute;rios grandes est&uacute;dios de Hollywood de terem se apropriado indevidamente da trama do cl&aacute;ssico 'Janela Indiscreta' (1954), de Hitchcock. Foto do Arquivo. Photo by Lucy Nicholson</p>