Piloto alemão teme ter matado escritor Saint-Exupéry

domingo, 16 de março de 2008 13:17 BRT
 

PARIS (Reuters) - Aos 88 anos, Horst Rippert, um ex-piloto da alemã Luftwaffe, disse em seu livro, prestes a ser lançado, que talvez tenha matado o escritor francês e piloto de guerra Antoine de Saint-Exupéry, em 1944.

Saint-Exupéry, que ganhou fama em todo mundo com seu livro "O Pequeno Príncipe", morreu em circunstâncias misteriosas quando seu avião caiu perto de Marselha, durante uma missão de reconhecimento. Seu corpo nunca foi encontrado.

Extratos do livro "Saint-Exupéry: O Segredo Final" foram publicados na revista do Le Figaro no fim de semana, e a publicação reproduziu declarações de Rippert: "Sou eu, derrubei Saint-Exupéry."

No entanto, Rippert também diz em um artigo que não pode ter certeza da identidade do piloto francês cujo avião ele derrubou. Ele também espera que não tenha sido o autor francês, porque Rippert era um grande fã de seu trabalho.

"Eu não vi o piloto e, mesmo que tivesse visto, teria sido impossível saber se era Saint-Exupéry. Eu tenho esperanças desde então que não tenha sido ele", afirmou.

Após a ocupação nazista alemã da França em 1940, Saint-Exupéry se mudou para Nova York mas depois voltou para se juntar à força aérea da França. Ele tinha 44 anos quando morrreu.

(Reportagem de Sudip Kar-Gupta)