10 de Março de 2008 / às 15:24 / em 10 anos

Madonna e Leonard Cohen entram para o Hall da Fama do Rock

Por Michelle Nichols

NOVA YORK (Reuters) - A popstar Madonna, o cantor folk Leonard Cohen, o roqueiro John Mellencamp, a banda pop britânica The Dave Clark Five e o grupo instrumental The Ventures vão entrar para o Hall da Fama do Rock and Roll nesta segunda-feira.

Os cinco foram escolhidos por 600 profissionais do setor musical e derrotaram a cantora Donna Summer, o grupo funk nova-iorquino Chic, o rapper pioneiro Afrika Bambataa e o grupo de hip Beastie Boys para serem os homenageados na 23a cerimônia anual de inclusão no Hall da Fama.

Os artistas podem entrar para o Hall da Fama a partir de 25 anos após o lançamento de seu primeiro álbum ou single. Eles passam a ser representados numa exposição no museu do Hall da Fama do Rock and Roll, em Cleveland, Ohio.

Para a banda britânica dos anos 1960 The Dave Clark Five, a homenagem vem com certa tristeza, já que seu vocalista, Mike Smith, morreu em fevereiro de pneumonia, aos 64 anos.

“Ele estava felicíssimo porque seríamos incluídos no Hall da Fama”, falou sua agente, Margo Lewis, quando Smith morreu.

O The Dave Clark Five liderou paradas britânicas em 1965 com “Glad All Over” e foi descrito como “enorme fenômeno pop” antes de se separar em 1970. O grupo já vendeu mais de 50 milhões de álbuns.

A banda será recebida no Hall da Fama por Tom Hanks, e haverá uma performance especial.

PRIMEIRA VEZ DE MADONNA

The Dave Clark Five e Mellencamp já tinham sido indicados outras vezes para o Hall da Fama, mas esta foi a primeira indicação de Madonna. Ela será recebida no Hall da Fama do Rock and Roll por Justin Timberlake, e Iggy & The Stooges vão se apresentar em sua homenagem.

Madonna, 49 anos, se lançou em 1982, e seu primeiro álbum, “Madonna”, teve sucessos como “Holiday”, “Borderline” e “Lucky Star”, que ajudaram a transformá-la em uma das artistas pop mais famosas do mundo, tendo já vendido mais de 200 milhões de álbuns.

John Mellencamp lançou seu primeiro álbum em 1976 e cantou muito sobre o sonho americano frustrado, fato que levou o Hall da Fama a descrevê-lo como “símbolo das esperanças, lutas e paixões do coração americano”.

Leonard Cohen, canadense de voz rouca cujas canções falam de amor, sexo, fé e traição, é um dos mais literários dos compositores. Ele lançou quatro livros de poemas e dois romances antes de se voltar à música.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below