Sting é eleito o pior letrista por revista

segunda-feira, 8 de outubro de 2007 19:47 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Talvez fosse o caso de Sting compor mais temas instrumentais. O ex-professor que virou roqueiro foi escolhido pela revista Blender como o pior letrista que existe, graças a versos que demonstram "uma pompa montanhosa (e) uma espiritualidade enjoativa".

A pesquisa, na edição que chega às bancas na semana que vem, coloca o baterista do Rush Neil Peart em segundo lugar, o vocalista do Creed Scott Stapp em terceiro, o guitarrista do Oasis Noel Gallagher em quarto e o roqueiro "light" Dan Fogelberg em quinto.

A Blender detonou Sting por passagens como a alusão íntima ao escritor russo Vladimir Nabokov na canção "Don't Stand So Close to Me", do Police, por citar o adesivo de um Volvo ("If You Love Someone Set Them Free") e por se apropriar das obras de Chaucer, Saint Augustine e Shakespeare.

Um agente do músico inglês, que atualmente está na Bélgica para a turnê mundial da reunião do Police, não quis comentar a pesquisa.

A Blender descreveu as letras do canadense Peart como "tapeçarias ricamente horríveis de fantasia e ciência". Já Gallagher "parece incapaz de seguir uma metáfora num só verso, quando mais em uma estrofe inteira".

Mais abaixo no ranking, o líder do Led Zeppelin, Robert Plant (23o), foi ironizado por sua reflexão estilo "Senhor dos Anéis" em "Ramble On".

Carly Simon (31a) caiu em desgraça por suas rimas para "iate," "apricô" e "gaivota," em "You're So Vain".

Paul McCartney ficou em 38o, devido a seu dueto politicamente correto com Stevie Wonder em "Ebony and Ivory".

(Por Dean Goodman)