Príncipe William se queixa de paparazzi "agressivos"

sexta-feira, 5 de outubro de 2007 17:10 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O príncipe britânico William reclamou nesta sexta-feira que fotógrafos o perseguiram em motos e carros quando ele saía de uma boate, dias após a abertura do inquérito oficial sobre a morte de sua mãe num acidente automobilístico.

Seu porta-voz disse que é "incompreensível" que William e sua namorada, Kate Middleton, sejam perseguidos dessa maneira, enquanto um tribunal de Londres estuda os fatos que cercaram a morte da princesa Diana.

A Mercedes da princesa estava sendo perseguida por paparazzi quando bateu num túnel de Paris, em 1997.

Num raro comunicado à imprensa, o secretário de imprensa do príncipe, Paddy Harverson, declarou: "Tendo já sido fotografados saindo de um clube, ele e Kate Middleton foram perseguidos em seu carro por fotógrafos de moto, em veículos e a pé".

"Essa perseguição agressiva foi potencialmente perigosa, e preocupante para eles."

"Parece incompreensível que esse comportamento continue, especialmente neste momento."

O incidente aconteceu na madrugada, diante de uma boate londrina.

Uma multidão de fotógrafos se reunira diante do clube na expectativa de clicar a primeira foto do casal junto novamente em público, desde os relatos de que os dois haviam retomado seu relacionamento.

William e Kate Middleton vêm enfrentando o escrutínio intenso da mídia desde que se conheceram, em 2001, quando ambos estudavam na Universidade St. Andrews, na Escócia.   Continuação...