Finalmente surge uma razão para começar a beber

sexta-feira, 7 de março de 2008 20:07 BRT
 

Por Maggie Fox

WASHINGTON (Reuters) - Pessoas que não bebem álcool podem ter uma razão para finalmente começar. Um estudo publicado na sexta-feira mostra que os abstêmios que começam a tomar esporadicamente vivem mais e são menos propensos a doenças cardíacas.

As pessoas que começaram a beber na meia-idade têm 38 por cento menos chances de problemas cardíacos graves, inclusive enfartes, do que os abstêmios --mesmo quando essas pessoas são obesas, diabéticas, hipertensas e têm outros agravantes, segundo a pesquisa coordenada por Dana King, da Universidade Médica da Carolina do Sul, em Charleston.

Muitos estudos já demonstraram que é mais saudável beber moderadamente do que ser abstêmio, mas sempre os cientistas alertavam que não havia razão para alguém começar a beber. Agora, segundo King, talvez haja. "Este estudo certamente desequilibra um pouco a balança", disse King por telefone.

A equipe estudou prontuários médicos de 7.697 pessoas de 45 a 64 anos, que participaram de um estudo maior e inicialmente eram não-alcoólicos. No decorrer de dez anos, 6 por cento dos voluntários começaram a beber, segundo o artigo publicado por King e seus colegas na American Journal of Medicine.

"Nos quatro anos seguintes, monitoramos os novos bebedores e quando os comparamos com os não-bebedores persistentes, havia uma queda de 38 por cento no surgimento de novas doenças cardiovasculares", afirmou King, sem saber explicar por que essas pessoas começaram a beber.

Esses resultados se mantinham mesmo quando os pesquisadores levavam em conta fatores como tabagismo, hipertensão, obesidade, raça, educação, sedentarismo e colesterol. Vários voluntários tinham mais de um fator de risco cardíaco e mesmo assim se beneficiavam do consumo de álcool.

De acordo com ele, menos de 1 por cento dos participantes do estudo bebiam mais do que o recomendado (uma ou duas doses por dia).

"Metade deles bebiam apenas vinho. Havia um benefício muito maior para os que só bebiam vinho", acrescentou.   Continuação...