Problemas no roteiro afastam Brad Pitt de thriller político

sexta-feira, 23 de novembro de 2007 11:07 BRST
 

Por Borys Kit

LOS ANGELES (Hollywood Reporter) - Brad Pitt não vai mais atuar no thriller político "State of Play", da Universal, em função de problemas ligados ao roteiro.

A decisão foi tomada após duas semanas de reuniões entre Pitt e o diretor Kevin Macdonald ("O Último Rei da Escócia") para tentar resolver as diferenças. O roteiro não pode ser retrabalhado devido à greve dos roteiristas de Hollywood.

A Universal está procurando urgentemente um nome para substituir o astro. Fontes disseram que o estúdio cogita chamar Johnny Depp, cujo filme "Shantaram" acaba de ser adiado pela Warner Brothers. Russell Crowe seria o outro candidato.

Brad Pitt iria atuar ao lado de Edward Norton, Helen Mirren, Rachel McAdams, Jason Bateman e Robin Wright Penn na adaptação assinada por Matthew Michael Carnahan da minissérie britânica "State of Play".

Seu papel seria o de um consultor político que se torna jornalista e chefia a investigação feita por seu jornal do assassinato de um político em ascensão (Norton).

Fontes disseram que o estúdio está analisando suas opções legais e talvez processe o ator.

A Universal confirmou a saída de Pitt num comunicado dizendo: "Brad Pitt deixou a produção feita pela Universal Pictures de 'State of Play'. Continuamos engajados com o projeto e com os cineastas, membros do elenco, equipe técnica e outros também envolvidos na produção do filme. Nós nos reservamos todos os direitos com relação a este assunto."