Tempo não reduz impacto dos filmes e pinturas de Dalí

terça-feira, 26 de agosto de 2008 12:25 BRT
 

Por Louis Charbonneau

NOVA YORK (Reuters) - Oito décadas já se passaram desde que o artista surrealista Salvador Dalí e o cineasta Luis Buñuel, ambos espanhóis, mostraram um homem cortando o globo ocular de uma mulher com uma lâmina. Mas os espectadores ainda se chocam, gemem e cobrem os olhos diante da cena.

A sequência abre o filme de 16 minutos "Um Cão Andaluz", um dos vários que estão sendo exibidos ininterruptamente numa exposição intitulada "Dalí: Pintura e Cinema" no Museu de Arte Moderna de Nova York.

A julgar pelas reações das pessoas que lotaram a exposição no domingo, a cena não perdeu sua capacidade de fazer o público estremecer.

A exposição, que poderá ser vista no MoMa até 15 de setembro, é uma coletânea fascinante que reúne sob o mesmo teto algumas das obras mais conhecidas de Dalí, normalmente espalhadas por museus e coleções particulares pelo mundo afora.

As imagens de pesadelo criadas pelo surrealista ainda parecem inovadoras no século 21 -- relógios que derretem, enxames de formigas saindo de uma órbita ocular, ciclistas com baguetes nas cabeças, uma mulher cuja barriga se transforma em um buquê de rosas que sangram.

O que é singular na exposição é sua ênfase sobre o papel central exercido pelo cinema, na época uma mídia ainda nova, na visão estética do então jovem Dalí, que nasceu em 1904.

A curadora de desenhos do MoMa, Jodi Hauptman, explicou: "Dalí captou a capacidade aparentemente contraditória do cinema de combinar o real e o surreal, o objetivo e o imaginativo, o prosaico e o poético."

"Paradas ou em movimento, pintadas ou filmadas, as obras de Dalí querem mexer profundamente com quem as vê, oferecendo uma experiência provocada pela imagem, mas concretizada na mente."   Continuação...

 
<p>Mulher passa em frente a fotografia do artista espanhol Salvador Dal&iacute; em galeria do museu Tate em Londres. Oito d&eacute;cadas passaram desde que Dal&iacute; e o cineasta Luis Bu&ntilde;uel mostraram um homem cortando o globo ocular de uma mulher com uma l&acirc;mina. Photo by Toby Melville</p>