Sofá em que Marilyn Monroe teria namorado é oferecido em leilão

quinta-feira, 11 de setembro de 2008 17:05 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Um sofá no qual o ator Glenn Ford supostamente fez amor com Marilyn Monroe será oferecido num leilão em outubro.

Peter Ford, filho do ator, que morreu em 2006 aos 90 anos de idade, disse que seu pai recordou em segredo o encontro com Marilyn no sofá xadrez de 2,5 metros de comprimento em sua casa, em Beverly Hills.

Glenn Ford registrou o acontecido, escrevendo no verso de um quadro a óleo de que Marilyn gostava e que ficava pendurado perto do sofá, disse Peter Ford em comunicado.

"Quando fizemos amor, ela sussurrou 'eu queria poder morrer agora, quando estou feliz"', escreveu Ford no verso da pintura. A história veio à tona quando Peter Ford encontrou o escrito no verso da tela, após a morte de seu pai.

Glenn Ford, cuja carreira se estendeu por mais de cinco décadas e que é conhecido sobretudo por suas atuações em faroestes como "Os Indomáveis" e dramas como "Os Corruptos", era um galã que namorou várias estrelas de Hollywood brevemente, incluindo Rita Hayworth e Judy Garland, segundo seu filho.

"Por baixo daquela fachada calma havia um romântico incurável com muito amor pela vida e uma sede insaciável por mulheres", disse Ford. "Jimmy Stewart por fora, talvez, mas sua libido era mais própria de um Errol Flynn."

O leilão que, será promovido entre 4 e 6 de outubro pela Heritage Auction Galleries, em Dallas, no Texas, vai incluir outros objetos pessoais do espólio de Glenn Ford.