Cineastas questionam regras do Oscar de melhor filme estrangeiro

segunda-feira, 12 de novembro de 2007 12:45 BRST
 

Por Stephen Galloway

LOS ANGELES (Hollywood Reporter) - Alguns dos filmes mais prestigiosos de 2007 falados em língua estrangeira, ou seja, não inglesa, não concorrerão ao Oscar em 2008.

"Lust, Caution", de Ang Lee, uma história de romance e traição durante a ocupação japonesa de Xangai nos anos 1940, foi desqualificado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, apesar de ter sido submetido como candidato oficial de Taiwan.

A Academia julgou que não ficou comprovado que "talentos criativos de Taiwan exerceram controle artístico sobre o filme", obrigando Taiwan a substitui-lo por "Island Etude."

Outro candidato ao Oscar, "O Escafandro e a Borboleta," falado em francês, de Julian Schnabel --que ganhou o prêmio de direção de Cannes pelo filme-- não vai competir porque a França optou por enviar em seu lugar o desenho animado "Persepolis".

A Academia autoriza cada país a indicar apenas um filme, que o país escolhe segundo suas próprias normas.

Outro filme com boas chances, "The Band's Visit", sobre uma banda de metais egípcia que se perde durante visita a Israel, foi excluído após ter sido enviado por Israel, já que há trechos demais em inglês (Israel enviou "Beaufort" no lugar).

Ao excluir filmes como esses, a Academia cria uma polêmica com as regras para a categoria do Oscar de filme estrangeiro. Muitos consideram que as regras deveriam ser revistas.

Outros filmes têm o consolo de saber que, mesmo que não possam competir pelo Oscar, estiveram entre os filmes em língua estrangeira mais elogiados do ano.   Continuação...